investafrespconveniosesportes

Afresp patrocina caderno especial sobre Prêmio Nacional de Educação Fiscal

7 de dezembro de 2017

No dia 5 de dezembro, o Correio Braziliense publicou um caderno sobre o Prêmio Nacional de Educação Fiscal, uma edição especial patrocinada pela Afresp, em parceria com a Febrafite, e apoiada pelo Movimento VIVA. Confira edição on-line aqui.

A 6ª edição do Prêmio Nacional de Educação Fiscal 2017 aconteceu no dia 29 de novembro, na Tribuna de Honra do Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, e premiou os seis melhores trabalhos de instituições, escolas e profissionais de comunicação. “O Prêmio é importante instrumento de estímulo e reconhecimento à participação do cidadão no funcionamento e no aperfeiçoamento de controle do estado”, disse o presidente da Febrafite, Roberto Kupski.

premiotodos

Crédito: Luís Nova/Esp.CB/D.A.

Confira como a Escola Municipal Filomena de Oliveira Leite, de Curvelo (MG), 1ª colocada do Prêmio, conseguiu levar os alunos para conhecerem instituições públicas:

Reportagem Correio Braziliense

Consciência transformada: escola premiada tem como foco a honestidade e responsabilidade

O ponto de partida do projeto campeão, “Disseminadores mirins, construindo a cidadania”, desenvolvido pela Escola Municipal Filomena de Oliveira Leite, em Curvelo, a 164 quilômetros de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, é o resgate da consciência fiscal no cidadão. Mais de 250 estudantes da escola passaram a considerar valores essenciais para a prática da cidadania fiscal no dia a dia, tendo como foco a honestidade, a transparência e a responsabilidade fiscal.

Coordenadora do projeto, a professora Raquel Moura, 46 anos, explica que a proposta parte do pressuposto que ter consciência fiscal é fundamental para que cada cidadão possa exercer a cidadania de forma eficiente e participativa.

Premio-1

Raquel acredita no poder da informação e complementa: “Cidadão consciente faz a diferença e transforma a sociedade para melhor”. Para ela, quando um projeto consegue mudar hábitos familiares, mostra que a proposta pedagógica seguiu o caminho certo para formar o cidadão consciente.

Um dos destaques do projeto foi a criação do grupo ‘Disseminadores Mirins’ para a difusão de práticas e experiências de educação fiscal em outras escolas do município. Ela esclarece que esses alunos visitaram a Câmara de Vereadores e a Prefeitura Municipal de Curvelo. “Eles conheceram na prática como são investidos os impostos e entregaram uma lista de sugestões para a melhoria do bairro onde funciona a escola”, conta.

Na avaliação da professora, a realização do projeto só foi possível porque contou com o apoio de toda a comunidade escolar. Ela esclarece que é uma proposta multidisciplinar, envolvendo as áreas de ciências, língua portuguesa, artes, matemática e história.

Feliz com a conquista do prêmio, a diretora da escola, Helenilce Paixão Amaranti, diz que o dinheiro será aplicado no Projeto de Educação Fiscal do próximo ano. Também será revertido em melhorias para a escola, com a compra de novos computadores, material esportivo e um palco de alvenaria para as apresentações artísticas, além de livros de literatura para a Biblioteca “Alcance do Saber Lúcio Cardoso.”

Depoimento

Luiz Matheus Machado de Souza, 11 anos, do quinto ano do ensino fundamental, diz que aprendeu lições importantes que vai levar para a vida toda. “Todo cidadão deve correr atrás de seus direitos, não esquecendo de cumprir com seus deveres” afirma. O aluno afirma que todos devem fiscalizar as contas do governo para saber onde está sendo empregado o dinheiro para o bem coletivo. “Assim, estamos exercendo a cidadania e poderemos ver as melhorias que serão realizadas nas áreas de lazer, segurança, educação, transporte e saúde da nossa cidade”, enumera.

Reportagem completa aqui.